A Força Aérea, através da Esquadra 504 – “Linces”, foi ativada na sexta-feira para efetuar o transporte urgente de uma criança de três anos dos Açores para o Continente.
Durante o voo para Lisboa, a equipa médica militar do Núcleo de Evacuações Aeromédicas da Força Aérea que seguia a bordo realizou uma ecografia para verificar o estado de saúde da criança e os efeitos fisiológicos do voo.
Além da capacidade de suportar vítimas graves em várias valências, a grande mais valia da presença, durante o transporte aeromédico, de uma equipa de saúde diferenciada dotada com equipamento capaz é a possibilidade de manter, mas também mas aumentar e melhorar os cuidados prestados durante o voo até ao hospital de destino.
Horas antes, o Falcon 50, da Esquadra 504 – “Linces”, já tinha descolado do Aeródromo de Trânsito N.º1 rumo à Ilha da Madeira para fazer o transporte médico urgente de um doente do Funchal para Lisboa. As missões tiveram a duração de oito horas de voo.
Ainda na sexta-feira, a Esquadra 751 – Pumas, através do DAA, foi ativada para transportar um doente de 45 anos da Graciosa para as Lajes. A missão somou 01h25 de voo.
Já ontem de madrugada a tripulação da Esquadra 502 – Elefantes, também destacada na BA4 foi ativada para efetuar uma evacuação aeromédica de Santa Maria para Ponta Delgada de uma grávida de 34 anos.
A descolagem inicial do C295 das Lajes foi às 05h05 e a aterragem final na base das Lajes foi às 07h45, tendo efetuado um total de 01h35 de voo.

Fonte: Emfa / GW-OPS

Fotografia: Emfa.pt

(Visited 17 times, 1 visits today)