Criada em 2014, a Unidade de Apoio de Lisboa (UAL) celebra sete anos de existência a promover bem-estar e segurança. Mas as suas origens são mais longínquias, sendo necessário recuar até 1976; ano em foi criado o Estado-Maior da Força Aérea que agrupou num único espaço direções, órgãos e serviços da Força Aérea que se encontravam até então espalhados pela cidade de Lisboa.

Em 1982, fruto de uma reestruturação da Força Aérea, era criada a Base de Alfragide que ficaria responsável por assegurar a defesa das instalações do complexo onde funcionava o Estado-Maior da Força Aérea.

Em 1995, a Base de Alfragide seria rebatizada de Grupo de Apoio do Estado-Maior da Força Aérea que, em 10 de março de 2014, adotava o nome atual: Unidade de Apoio de Lisboa, herdando não só as competências do Grupo de Apoio do Estado-Maior da Força Aérea mas também parte das competências da Base do Lumiar, entretanto extinta.

Hoje, a Unidade de Apoio de Lisboa constitui-se como um órgão de base na dependência do Vice-Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, tendo como missão prestar apoio logístico e administrativo às unidades, órgãos e serviços da área de Lisboa e aos militares adidos.

Das várias competências da Unidade de Apoio de Lisboa destaca-se a responsabilidade de abastecer todo o complexo de Alfragide dos bens e materiais necessários à laboração, bem como a gestão e manutenção dos transportes terrestes a serem utilizados em serviço pelos militares do complexo. Adicionalmente, a UAL é responsável por fornecer alimentação aos militares que exercem funções no Complexo de Alfragide.

Para além de apoiar os militares na respetiva condição física, a UAL dispõe de um Centro de Saúde para acompanhamento sanitário dos militares e funcionários civis. Com um serviço de proximidade ao militar e ao funcionário civil da Força Aérea, a UAL dispõe ainda de uma Loja do Fardamento e de uma Loja do Militar para tratamento de dados pessoais.

Sob o lema “promover bem-estar e segurança”, a Unidade de Apoio de Lisboa procura prestar apoio, com dedicação e fidelidade, em três vertentes distintas: Recursos humanos, recursos logísticos e recursos administrativos.

Fonte: Emfa.pt

Fotografia: Emfa.pt

(Visited 40 times, 1 visits today)