A Força Aérea, através da equipa de alerta NRBQ do Centro de Treino de Sobrevivência tem, desde o dia 2 de fevereiro, sido chamada para proceder à descontaminação de aeronaves e infra-estruturas críticas à operação.

A primeira intervenção ocorreu no Aeródromo de Trânsito N.º 1, em Lisboa, após a chegada dos portugueses repatriados de Wuhan, China. A aeronave C-130H que efetuou o transporte foi descontaminada, bem como o terminal de carga desta Unidade.

Desde então que se tem procedido à descontaminação das aeronaves militares envolvidas no apoio à luta contra a COVID-19. Estas ações são compatíveis com todos os aviónicos e garantem que, após uma hora, a aeronave intervencionada está pronta a efetuar missões e apoiar a população.

Fonte: Emfa.pt

Fotografia: Emfa.pt

(Visited 22 times, 1 visits today)