A Academia da Força Aérea está a utilizar as impressoras 3D, normalmente usadas para produzir peças para teses de Mestrado, para imprimir viseiras para proteção como medida de combate à COVID-19.

Desde o dia 30 de março já foram produzidas 100 peças, 50 por dia, sendo esse o objetivo diário a atingir até serem completadas 1000 unidades.

Os modelos foram desenvolvidos pelo Movimento Maker, pela empresa portuguesa 3DWays e pelo maker Hanoch Hemmerich. 

Depois de serem testadas as viseiras vão ser distribuídas.

Fonte: Emfa.pt

Fotografia: Emfa.pt

(Visited 9 times, 1 visits today)