De 11 a 15 de novembro, a Força Aérea participou, com elementos técnicos, juristas e de relações públicas, no exercício de ciberdefesa Ciber Perseu 2019, organizado pelo Exército. 

O exercício, que teve como audiência de treino militares e civis da Base Aérea N.º 11, em Beja, e como objetivo treinar procedimentos na área da ciberdefesa, permitiu avaliar a capacidade de resposta dos participantes a um conjunto de ciberataques simulados, aferindo o conhecimento existente sobre as normas e procedimentos em vigor.


No âmbito da ciberdefesa, os recursos humanos constituem o elemento mais importante de uma instituição, na medida em que são estes que implementam as políticas e procedimentos de segurança. Considerando que por mais tecnologia de defesa que uma instituição possa implementar, se os seus recursos humanos não estiverem sensibilizados e não possuírem a formação e treino adequados não poderão prevenir, detetar e reagir a incidentes de segurança. 

O Ciber Perseu assume, por isso, um papel fundamental na consciencialização e desenvolvimento de uma cultura de segurança que permita prevenir e mitigar os efeitos de ataques informáticos.

Fonte : Emfa.pt

Fotografia: Emfa.pt

(Visited 8 times, 1 visits today)