Umas das tipologias de missão a treinar durante o Real Thaw 2019, que decorre por estes dias em Beja, é o resgate de não-combatentes e de feridos em cenários hostis.

Foi o que aconteceu no segundo dia de exercício, 24 de setembro, com a Força Aérea Portuguesa (FA) e a Força Aérea dos Estados Unidos da América (EUA) a testarem as suas capacidades e a treinarem a interoperabilidade dos seus meios.

O objetivo era resgatar um grupo de pessoas no que seria um campo de refugiados com condições mínimas de segurança. Dada a complexidade da missão, foram ativados quatro meios aéreos, um C-295M (FA), um C-130H (FA) e um C-130J (EUA), um aviocar (ESP) bem como uma equipa médica militar (FA) e uma equipa do Núcleo de Operações Táticas de Projeção, de modo a garantir a segurança no local.

Recorde-se que a 11.ª edição do exercício Real Thaw está a decorrer desde o dia 22 de setembro, na Base Aérea N.º 11, em Beja, e conta com a participação da NATO, França, Espanha e Estados Unidos, além dos meios nacionais.

Fonte: Emfa.pt

Fotografia: Emfa.pt

(Visited 7 times, 1 visits today)